Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português


Murió Jérôme Savary, un "chico malo" genial

Miércoles, 06.03.13

O encenador e ator Jérôme Savary, que levou à cena a ópera Blimunda, morreu ontem em consequência de um cancro, aos 70 anos, nos arredores de Paris.

"Jérôme Savary e José Saramago eram amigos", recorda Pilar del Río: "Trabalharam juntos em Milão e em Lisboa, e mais tarde reencontraram-se no México. Partilharam pontos de vista, discordaram, e ambos se assombraram com o trabalho um do outro. 'Blimunda é um murro no estômago', disse Savary quando leu o Memorial do Convento e o libreto que Azio Corghi lhe apresentou uma tarde em Paris. Sendo um 'mau rapaz', Savary, com José Saramago, foi um aluno aplicado. O deslumbramento da encenação que Savary fez de Memorial do Convento está sintetizada na frase do compositor português Fernando Lopes Graça: "Mas como é possível tanta beleza?" Estava no teatro Alla Scala de Milão. Descansa em paz, Jérôme Savary. Um abraço aos seus amigos, começando por Azio Corghi, e a recordação, hoje mais do que nunca, de José Saramago e suas personagens que tanta arte e inspiração criam no mundo."

Nascido em Buenos Aires em 1942, numa família francesa que ali se exilara, e e em 1964 passou a viver na Europa. Paris, onde se ligou ao movimento Panique de Topor, e Londres, onde fundou o Grand Magic Circus. Dirigiu o Nouveau Théâtre populaire de Montpellier e em 1987 tornou-se presidente do Centro Dramático de Lyon. 

O presidente francês, François Hollande, já recordou este "ser apaixonado, sempre desejoso de partir à copnquista do público" que mostrou que "a exigência cultural era compatível com um verdadeiro espetáculo cultural". "Ele tinha o sentido do espetáculo e da festa", era um encenador "extremamente original, cheio de invenções, de imaginação, um universo singular que fazia partilhar".

No twitter, o presidente do Festival de Cannes, Gilles Jacob, escreveu apenas: "Morte de um príncipe do espetáculo, tristeza extrema: é urgente que um admirador se dedique a um dicionário amoroso de Jérôme Savary".

(Fotografia da ag. Sipa)

 

 

Público

Le Monde

Le Nouvel Observateur

Le Huffington Post

El Pais

Frankfurter Allgemeine

Público/Maria João Avillez

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago





Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta