Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português


Tomemos nosotros, ciudadanos comunes, la palabra y la iniciativa

Martes, 10.12.13

Leer Discursos de Estocolmo en español
Leer Discursos de Estocolmo en portugués
Leer Discursos de Estocolmo en inglés

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"Repara bem" - uma experiência tremenda e comovente para Maria de Medeiros

Lunes, 09.12.13

“Tremenda e comovente” é como Maria de Medeiros descreve a experiência de realizar o documentário “Repare bem”, sobre o percurso de uma família vítima da ditadura brasileira e também do golpe de estado de 1973 no Chile. “Houve momentos na rodagem em que toda a equipa soluçava a chorar, e limitávamo-nos a fazer os possíveis para não interferir na entrevista que estava a ser filmada”, conta.

O filme é exibido na Casa dos Bicos amanhã, 10 de dezembro, às 18h00.

A atriz e realizadora Maria de Medeiros foi convidada a fazer este documentário por Paulo Abrão, presidente da Comissão para a Amnistia e a Reparação, do Ministério da Justiça do Brasil, que sugeriu que filmasse a família do guerrilheiro Bacuri [Eduardo Leite], morto em 1970. As figuras principais do documentário são Denise Crispim - a mulher de Bacuri - e a filha de ambos Eduarda Crispim Leite, sobreviventes de uma família cujos homens foram assassinados pela ditadura.

“As mulheres tiveram uma longa itinerância de exílios”, conta Maria de Medeiros, pois do Brasil foram para o Chile de Allende e com o golpe de Pinochet foram novamente perseguidas”.

No documentário, Denise fala sobre a repressão vivida no Brasil e a fuga para o Chile. A perseguição após o golpe de estado de Pinochet só teve fim quando, através da embaixada italiana, conseguiram asilo em Itália onde Denise tem vivido desde então e onde cresceu Eduarda (hoje a viver na Holanda).

Maria explica que a experiência foi muito violenta para todos, e em particular para Denise e Eduarda, pois foram obrigadas a rememorar factos antigos. “Mas Denise tem um poder evocador extraordinário e fez ressurgir a figura da mãe, Encarnación, que emigrara de Espanha para o Brasil”. Assim, Denise mostra que esta é uma “história de ida e volta” entre a Europa e a América do Sul.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

10 de diciembre en la Casa dos Bicos: defender los derechos humanos, recordar el día del Nobel

Domingo, 08.12.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Escritores de todo el mundo contra la vigilancia digital masiva

Domingo, 08.12.13

Cinco laureados com o Prémio Nobel da Literatura estão entre os 562 escritores de 81 países que subscrevem um apelo contra a vigilância digital massiva, no dia em que se celebra a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Numa declaração publicada em 30 jornais de todo o mundo, os escritores declaram: "Exigimos para todos os cidadãos o direito de determinarem até que ponto os seus dados pessoais podem ser legalmente reunidos, armazenados e processados, e por quem; de serem informados sobre onde os seus dados são armazenados e como estão a ser usados; de conseguirem a destruição dos seus dados no caso de terem sido ilegalmente recolhidos e armazenados."

Nesse sentido, os signatários apelam às Nações Unidas para que criem uma Declaração Universal dos Direitos Digitais, a ser ratificada e respeitada por todos os governos e estados. Entre os signatários, contam-se os prémios Nobel da Literatura Orhan Pamuk, J.M. Coetzee, Elfriede Jelinek, Günter Grass e Tomas Tranströmer. E também Umberto Eco, Margaret Atwood, Don DeLillo, Arundhati Roy, Richard Ford, Javier Marias, Björk, David Grossman, Amos Oz, Angeles Mastretta, Juan Goytisolo, David Malouf, Tariq Ali, Martin Amis, Julian Barnes, John Berger, William Boyd, Kazuo Ishiguro, Ian McEwan, Hanif Kureishi, Paul Auster, Jean-Jacques Beineix, Marie Darrieussecq, Mathias Énard, Laurent Gaudé, Jonathan Littell, Catherine Millet, Alberto Manguel, Ariel Dorfman, Roddy Doyle, Colm Tóibín, Erri de Luca, Yann Martel, Héctor Abad, Leonardo Padura, Jostein Gaarder, Suad Amiry, Javier Cercas, Antonio Muñoz Molina ou Rosa Montero.

Do universo da língua portuguesa, contam-se entre os subscritores do apelo Pedro Rosa Mendes, José Eduardo Agualusa, Marçal Aquino, Bernardo Carvalho, João Paulo Cuenca ou Luiz Ruffato.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Madiba, un largo adiós

Jueves, 05.12.13




Nelson Mandela

18 jul 1918 - 5 dez 2013

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

MDM quer Maria Lamas no Panteão Nacional

Jueves, 05.12.13

O Movimento Demcrático de Mulheres (MDM) pretende que a escritora, jornalista e defensora dos direitos da mulher Maria Lamas figure no Panteão Nacional e vai entregar na Assembleia da República um pedido nesse sentido. A proposta será entregue à vice-presidente da Assembleia da República, Teresa Caeiro, na sexta-feira, 6 de dezembro (às 10h00), quando passam 30 anos sobre a morte da destacada "cidadã de grande pendor universalista e humanista, uma das grandes figuras do século XX em Portugal". Para as responsáveis do MDM, Maria Lamas foi uma "pioneira de um olhar feminista sobre a vida e o mundo, numa época em que eram raras as mulheres que ousavam falar, escrever e participar na cena pública, desocultando o social que inferiorizava tantas mulheres anónimas, mas também o pessoal e o íntimo que marcavam a relação da mulher com o seu companheiro".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago






Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta