Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português

"Repara bem" - uma experiência tremenda e comovente para Maria de Medeiros

Lunes, 09.12.13

“Tremenda e comovente” é como Maria de Medeiros descreve a experiência de realizar o documentário “Repare bem”, sobre o percurso de uma família vítima da ditadura brasileira e também do golpe de estado de 1973 no Chile. “Houve momentos na rodagem em que toda a equipa soluçava a chorar, e limitávamo-nos a fazer os possíveis para não interferir na entrevista que estava a ser filmada”, conta.

O filme é exibido na Casa dos Bicos amanhã, 10 de dezembro, às 18h00.

A atriz e realizadora Maria de Medeiros foi convidada a fazer este documentário por Paulo Abrão, presidente da Comissão para a Amnistia e a Reparação, do Ministério da Justiça do Brasil, que sugeriu que filmasse a família do guerrilheiro Bacuri [Eduardo Leite], morto em 1970. As figuras principais do documentário são Denise Crispim - a mulher de Bacuri - e a filha de ambos Eduarda Crispim Leite, sobreviventes de uma família cujos homens foram assassinados pela ditadura.

“As mulheres tiveram uma longa itinerância de exílios”, conta Maria de Medeiros, pois do Brasil foram para o Chile de Allende e com o golpe de Pinochet foram novamente perseguidas”.

No documentário, Denise fala sobre a repressão vivida no Brasil e a fuga para o Chile. A perseguição após o golpe de estado de Pinochet só teve fim quando, através da embaixada italiana, conseguiram asilo em Itália onde Denise tem vivido desde então e onde cresceu Eduarda (hoje a viver na Holanda).

Maria explica que a experiência foi muito violenta para todos, e em particular para Denise e Eduarda, pois foram obrigadas a rememorar factos antigos. “Mas Denise tem um poder evocador extraordinário e fez ressurgir a figura da mãe, Encarnación, que emigrara de Espanha para o Brasil”. Assim, Denise mostra que esta é uma “história de ida e volta” entre a Europa e a América do Sul.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Escritores brasileiros José Luiz Passos e Eucanaã Ferraz vencem Prémio Portugal Telecom

Jueves, 05.12.13

O escritor brasileiro José Luiz Passos venceu o Prémio Portugal Telecom na categoria romance com "O sonâmbulo amador" (Alfaguara), sucedendo a Valter Hugo Mãe que venceu em 2012 e era o único português nomeado este ano, com "O filho de mil homens".

"O sonâmbulo amador" é a história de um homem que perde a sanidade e é internado numa clínica em Recife, cabendo ao leitor a tarefa de tentar perceber se as histórias contadas aconteceram no plano do real ou foram imaginadas pelo protagonista, Jurandir. Na tentativa de se encontrar, o personagem faz um balanço da vida. "Ele ficou para trás na história, e busca por meio de sonhos se atualizar", definiu o autor.

José Luiz Passos, nascido em Pernambuco em 1971, vive nos EUA desde 1995 é professor na universidade da Califórnia desde 2008, onde dá aulas de literatura luso-brasileira. O livro "O sonâmbulo amador" foi inspirado numa série de cartas e diários do pai, já falecido.

"O filho de mil homens", de Valter Hugo Mãe, "A máquina de madeira", de Miguel Sanches Neto, e "Barba ensopada de sangue", de Daniel Galera, eram as outras obras finalistas na categoria romance.

Na poesia, venceu Eucanaã Ferraz, com "Sentimental" (Companhia das Letras), e em conto/crónica, Cíntia Moscovich foi destinguida, com "Essa coisa brilhante que é a chuva" (Record).

Fonte: DN

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Espetacular encenação do Memorial do Convento ocupa centro histórico de Belém do Pará

Jueves, 03.10.13

Uma espetacular encenação de Memorial do Convento vai ocupar hoje e amanhã, a partir das 19h00, o Complexo Feliz Lusitânia, em Belém do Pará, no Brasil, numa produção que envolve mais de 50 de atores, músicos e figurantes e tem como palcos a Igreja de Santo Alexandre e o Museu de Arte Sacra.

O espetáculo, de acesso gratuito, ocupará toda a fachada da Igreja de Santo Alexandre, a calçada e algumas janelas do Palácio Episcopal (antigo Colégio de Santo Alexandre), onde está o Museu de Arte Sacra.

Três atores do grupo de teatro português Éter são protagonistas, nos papéis de Blimunda (Cláudia Faria), Baltasar (Sérgio de Moura) e Padre Bartolomeu de Gusmão (João Brás). Entre os artistas locais, contam-se alunos e professores da Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal de Belém do Pará (UFPA) e músicos da Orquestra de Violoncelistas da Amazónia, dirigidos pelo professor Áureo de Freitas. Participam também cantores da Schola Gregoriana “Ad te levavi”, um projeto de extensão da Escola de Música da UFPA, com arranjo e direção do professor André Gaby.

Este teatro musical é concebido e dirigido por Vera Barbosa, que em novembro de 2012 encenou o Memorial do Convento na Casa dos Bicos. Esta é a primeira vez que este livro de José Saramago é encenado no Brasil.

A encenação de Belém do Pará incorpora elementos da cultura amazónica, quer nos figurinos de Ézia Neves, quer nos adereços cenográficos criados por Bruce Macedo, ambos professores da Escola de Teatro e Dança da UFPA. A obra literária portuguesa situada no séc. XVIII harmoniza-se assim com componentes cénicos da cultura paraense.

Esta é uma iniciativa da Universidade Federal do Pará, através da Editora da UFPA (ed.ufpa), do Instituto de Ciências da Arte (ICA), da Escola de Teatro e Dança e da Escola de Música da UFPA (ETDUFPA), em parceria com a Fundação José Saramago.

 

Portal da UFPA

Globo/Pará

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Nuevas ediciones en Brasil recibidas con emoción en Belén y en Río de Janeiro

Martes, 03.09.13

Os livros "Da estátua à pedra e discursos de Estocolmo" e "Democracia e universidade" (capas na foto) tiveram sessão de lançamento muito concorrida e calorosa na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro na tarde deste domingo, 1 de setembro, com a presença de Pilar del Río, presidenta da Fundação José Saramago.

Os dois livros foram publicados no Brasil pela Editora da Universidade Federal do Pará (EdUFPA), e tinham sido apresentados ao público no dia 30 de agosto, numa sessão que contou com quase um milhar de pessoas, que puderam ver a exposição de fotografias de João Francisco Vilhena em Lanzarote. Pilar del Río proferiu uma conferência (ver link abaixo) e a atriz Vera Barbosa fez leituras de textos de Saramago, envolvendo o público numa forte emoção.

"Da estátua à pedra e discursos de Estocolmo” contém uma conferência que Saramago proferiu na Universidade de Turim, Itália, em abril de 1998, num seminário em que especialistas de vários países se juntaram para falar da sua obra. Trata-se de uma reflexão, de improviso, sobre o ofício de escrever, e está publicada em Portugal pela undação José saramago sob o título "A estátua e a pedra". Foi já depois desta publicação que Pilar del Río encontrou uma versão corrigida pelo próprio Saramago, que alterava o próprio título. No mesmo volume da edição brasileira, encontram-se os Discursos de Estocolmo, proferidos aquando da entrega do Prémio Nobel da Literatura, em 1998.

"Democracia e universidade” junta duas conferências, a primeira proferida em 2005 na Universidade Complutense de Madrid, Espanha, e “Verdade e ilusão democrática”, lida em abril de 2003, no Chile, durante o ciclo “Las conferencias de la Moneda”.

Vicente Cecim em O Liberal

Globo/Portal G1

Conferência de Pilar del Río

Portal da UFPA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

José Saramago en la portada de la última edición de la brasileña Bravo!

Jueves, 15.08.13
A revista brasileira Bravo! deste mês de agosto traz Saramago como reportagem principal. A publicação aborda a chegada ao Brasil do ensaio "Da Estátua à Pedra" e dedica oito páginas ao escritor português.
As imagens que ilustram o artigo são do fotógrafo português João Francisco Vilhena e o texto do jornalista brasileiro Ricardo Viel.
A edição de número 192 será a última da Bravo!. Depois de quase 17 anos a revista será "descontinuada", como anunciou a editora Abril no começo do mês. Segundo a empresa, a publicação, que tem uma tiragem de cerca de 30 mil exemplares mensais, nos últimos anos tem dado prejuízo.
O editor da Bravo!, Armando Antenore, publicou uma emotiva carta de despedida na última edição da revista. Nela, José Saramago e o avô Jerónimo são mencionados.
Leia a carta do editor:

A Flip e demais festas literárias que se espalham pelo Brasil são a prova: escrever com desenvoltura e originalidade não significa necessariamente ter aptidão para dar conferências, mediar debates ou mesmo jogar conversa fora num boteco. Nem todos os romancistas, poetas e contistas dominam a narrativa oral. O português José Saramago certamente não pertencia à turma dos ruins de papo. Em geral, quando decidia enfrentar uma palestra ou entrevista, assumia contornos de Sherazade e discorria sobre inúmeros temas de maneira hipnótica. Quem o escutava saía da experiência quase sempre maravilhado. Como mostra a reportagem que ganhou a capa desta edição, Saramago discursou para uma seleta plateia de intelectuais na primavera de 1998, em Turim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Todos los libros de José Saramago en la Companhia das Letras: sesión en São Paulo

Martes, 13.08.13

Foi a 13 de agosto o lançamento de Levantado do Chão e Memorial do Convento em São Paulo, no Brasil, nas novas edições que a Companhia das Letras preparou. A sessão teve a participação dos escritores Mia Couto, Milton Hatoum e Andrea del Fuego e da presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Río, no SESC Consolação às 19h30.

No blog que mantém na Companhia das Letras, o editor Luiz Schwarcz conta a história destas novas edições, "desejo antigo" de José Saramago que "a cada vinda ao Brasil me cobrava uma atitude, no sentido de reunir toda a sua obra em uma só editora":

"Sempre expliquei ao José que estávamos de mãos atadas. A editora Caminho, que o representava, havia assinado um contrato sem prazo de encerramento com outra editora brasileira. E o cancelamento desse documento tinha que partir deles, não de nós. Apesar dos pedidos reiterados do seu principal autor, a Caminho nunca foi a fundo nem quis lidar diretamente com esse assunto.

Agora, com os direitos em posse da Fundação Saramago, e com a ajuda de Silvia Gandelman, chegamos a um acordo com a antiga detentora, a editora Bertrand Brasil, e a celebração é portanto mais do que justa. Pilar estará entre nós relembrando tantos momentos em comum e festejando a realização de um desejo tão antigo."

Ler mais em Blog da Companhia

Folha de S. Paulo

Globo

Posfácio

Estadão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago





Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta