Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português

Blimunda # 12, maio 2013

Viernes, 24.05.13

Descarregar Blimunda # 12 português (pdf)

Maio na Blimunda é mês de Gabo.

No dossier central da revista, textos de Raquel Ribeiro, Germán Santamaría, Embaixador da Colômbia em Portugal, Pilar del Río e Tomás Eloy Martínez, com a primeira crítica a Cem Anos de Solidão, publicada em 1967, quatro abordagens à vida e obra de Gabriel García Márquez.

A FILBo, Feira Internacional do Livro de Bogotá, que acolheu Portugal como país convidado, e o Festival Literário da Madeira ocupam também lugar de destaque nesta edição, através de textos de Sara Figueiredo Costa. Na secção infantil e juvenil, uma visita à exposição Clarice Lispector – A hora da estrela, que a Fundação Gulbenkian acolheu no último mês. Partindo desta exposição, Andreia Brites, lê os quatro livros infantis da grande autora brasileira, editados pela Relógio d’Água.

A fechar a Blimunda de Maio, a Saramaguiana publica dois documentos documentos fundamentais para um percurso pelo universo literário e intelectual do Prémio Nobel português. Dois textos de autoria de Carlos Reis e Fernando Gómez Aguilera, lidos na apresentação de A Estátua e a Pedra, inédito de José Saramago, agora publicado pela Fundação que leva o seu nome.

Boas leituras!

Blimunda N.º 12 - maio 13 by Fundação José Saramago

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Clarice Lispector, gran exposición en la Fundação Gulbenkian de Lisboa

Miércoles, 03.04.13

Depois de vista por mais de 700 milpessoas no Brasil a mostra que evoca a vida e obra da escritora Clarice Lispector inaugura a 4 de abril na Fundação Gulbenkian. Escritora genial que nunca abdicou de ser uma mulher bela. Intelectual que nunca separou o corpo da alma, a carne da escrita, eis Clarice Lispector, a ucraniana que soube como poucos amar e explorar a língua portuguesa. Tem, na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, uma exposição criativa e instigante que a revela sem lhe retirar o mistério. Chama-se "Clarice Lispector: A Hora da Estrela" e abre ao público na quinta-feira. Pensada pelo poeta brasileiro Ferreira Gullar e Julia Peregrino (a responsável pela exposição "Fernando Pessoa, Plural como o Universo", que a Gulbenkian acolheu no ano passado) e conceptualmente criada por Daniela Thomas e Felipe Tessara, esta mostra pretende refletir o universo peculiar da escritora que nasceu ucraniana mas que aos 21 anos escreveu ao presidente Getúlio Vargas uma carta a pedir a nacionalidade brasileira onde faz uma comovente declaração de amor à língua portuguesa. Essa carta faz parte do conjunto de cem documentos que podem ser vistos nesta exposição. Organizada em torno de seis núcleos, A Hora da Estrela (que recupera o título do último romance da escritora) recria ambientes dos livros e passos da vida de Clarice, desde o seu nascimento em 1920 na Ucrânia até à sua morte em 1977, no Rio de Janeiro. O crítico português João Gaspar Simões foi um dos primeiros portugueses a escrever sobre esta autora e sobre o romance Cidade Sitiada, de 1949: "É de um hermetismo que tem a consistência do hermetismo dos sonhos. Haja quem lhe encontre a chave." Mesmo sem conhecerem esta frase, os criadores da exposição tiveram uma intuição semelhante à de Gaspar Simões e construíram uma sala que reproduz o mesmo ambiente árido, claustrofóbico, monocromático mas sob o qual há segredos e mistérios à espera de uma revelação, gavetas à espera que alguém as abra. Patente até 23 de junho, esta exposição integra a programação do ano do Brasil em Portugal e pode ser vista de terça a domingo.

Fonte: DN

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago





Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta