Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português

Escritores brasileiros José Luiz Passos e Eucanaã Ferraz vencem Prémio Portugal Telecom

Jueves, 05.12.13

O escritor brasileiro José Luiz Passos venceu o Prémio Portugal Telecom na categoria romance com "O sonâmbulo amador" (Alfaguara), sucedendo a Valter Hugo Mãe que venceu em 2012 e era o único português nomeado este ano, com "O filho de mil homens".

"O sonâmbulo amador" é a história de um homem que perde a sanidade e é internado numa clínica em Recife, cabendo ao leitor a tarefa de tentar perceber se as histórias contadas aconteceram no plano do real ou foram imaginadas pelo protagonista, Jurandir. Na tentativa de se encontrar, o personagem faz um balanço da vida. "Ele ficou para trás na história, e busca por meio de sonhos se atualizar", definiu o autor.

José Luiz Passos, nascido em Pernambuco em 1971, vive nos EUA desde 1995 é professor na universidade da Califórnia desde 2008, onde dá aulas de literatura luso-brasileira. O livro "O sonâmbulo amador" foi inspirado numa série de cartas e diários do pai, já falecido.

"O filho de mil homens", de Valter Hugo Mãe, "A máquina de madeira", de Miguel Sanches Neto, e "Barba ensopada de sangue", de Daniel Galera, eram as outras obras finalistas na categoria romance.

Na poesia, venceu Eucanaã Ferraz, com "Sentimental" (Companhia das Letras), e em conto/crónica, Cíntia Moscovich foi destinguida, com "Essa coisa brilhante que é a chuva" (Record).

Fonte: DN

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Valter Hugo Mãe, Prémio José Saramago, vence Prémio Portugal Telecom 2012

Martes, 27.11.12

Pela segunda vez, um dos vencedores do Prémio José Saramago vence também o Prémio Literário Portugal Telecom. Depois de Gonçalo M. Tavares em 2007, é agora a vez de Valter Hugo Mãe juntar o nome à lista de vencedores do Prémio instituído pela PT. O escritor português recebeu esta noite numa cerimónia que decorreu no Auditório Ibirapuera, em S. Paulo, no Brasil, o prémio na categoria de melhor romance com a A Máquina de Fazer Espanhóis e também foi o vencedor do Grande Prémio Portugal Telecom 2012.

"Muito obrigado. É uma honra ser finalista com todos esses escritores com quem fui finalista, estava convencido que Bernardo Kucinski [académico brasileiro que escreveu K., um primeiro romance que se passa na época da ditadura e que recebeu uma menção honrosa] ia ganhar", disse o escritor português, emocionado quando recebeu o prémio de melhor romance das mãos do vice-presidente da PT Brasil, Abílio Martins.

Mais tarde voltou ao palco para receber o grande prémio da noite. "Tenho de falar devagar para não me comover. Cresci a escrever muito, mas não achava que ser escritor era algo que eu pudesse ser. Agradeço que subitamente eu possa estar mais perto de vocês, mas se calhar mais perto de mim", disse o escritor.

Também eram finalistas na categoria de romance o brasileiro Michel Laub, com Diário da Queda (que irá ser publicado em Portugal pela Tinta da China no próximo ano) e o brasileiro de ascendência argentina, Julián Fuks, com Procura do Romance.

O artista brasileiro multimédia Nuno Ramos venceu a categoria de poesia com a obra Junco. O escritor, que já foi vencedor do Prémio Portugal Telecom 2009 com Ó, agradeceu à mulher, Sandra, que fez os desenhos deste livro, "uma espécie de cena original de tudo o que ele faz". Na categoria de poesia concorriam ao prémio o poeta português Gastão Cruz, com o livro Escarpas e Zulmira Ribeiro Tavares (Vesúvio), e ainda jovem poeta mineira Ana Martins Marques (Da Arte das Armadilhas).

O Prémio Camões 2012, o escritor brasileiro Dalton Trevisan, vencedor das edições de 2003 e 2007 do Prémio Portugal Telecom e que este ano concorreu com o livro de contos O Anão e a Ninfeta, foi o vencedor na categoria de conto e de crónica. O escritor, que não se deixa fotografar desde os anos 60 e vive isolado em Curitiba, não esteve no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, mas enviou a representante da editora Record. Além de Dalton Trevisan, eram candidatos os brasileiros Sérgio Sant’Anna que recebeu o prémio em 2004, com O Livro de Praga; João Anzanello Carrascoza, com Amores Mínimos; e Evando Nascimento, com Cantos do Mundo.

A cerimónia, que decorreu no auditório no edifício projectado pelo arquitecto Oscar Niemeyer, teve apresentação do cantor e músico Arnaldo Antunes (ex-Titãs) e da actriz brasileira Maria Fernanda Cândido e foram recordadas as várias obras premiadas ao longo dos dez anos do galardão.

O valor atribuído aos vencedores de cada categoria é de 50 mil reais (18.500 euros), o mesmo valor do Grande Prémio Portugal Telecom 2012.

Foto de Nelson d'Aires/2010

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Vencedores do Prémio Portugal Telecom de Literatura são hoje conhecidos

Lunes, 26.11.12

Os vencedores do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa 2012, que pela primeira se distribui pelas categorias Poesia, Romance e Conto/Crónica e inclui um Grande Prémio, são hoje conhecidos em S.Paulo.

Os prémios em cada categoria têm o valor de 50.000 reais, cerca de 19.000 euros, assim como o Grande Prémio que é atribuído entre os três vencedores, escolhidos por um júri formado por críticos, jornalistas e académicos, designdamente Alcides Villaça, Antonio Carlos Secchin, Benjamin Abdala Júnior, Leyla Perrone Moisés, Manuel da Costa Pinto e Maria Esther Maciel.

Entre os 12 finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, que este ano comemora o 10º ano aniversário, estão os portugueses Valter Hugo Mãe com o romance "A máquina de fazer espanhóis" e o poeta Gastão Cruz com "Escarpas".

Além de "Escarpas" que reúne a produção literária de Gastão Cruz, são finalistas da categoria poesia "Vesúvio", de Zulmira Ribeiro Tavares, "Da arte das armadilhas", segundo livro de poesia da jovem mineira Ana Martins Marques e "Junco", do artista plástico Nuno Ramos, vencedor do Prémio Portugal Telecom 2009, com "Ó" (publicado em Portugal pela Cotovia).

Na categoria romance, além de Valter Hugo Mãe estão na corrida ao prémio Michel Laub, com "Diário da queda"; Bernardo Kucinski, com o seu primeiro romance "K." e Julián Fuks, com "Procura do romance".

Na categoria de conto e de crónica, foram selecionados os brasileiros Dalton Trevisan, Prémio Camões 2012, com "O anão e a ninfeta"; Sérgio Sant'Anna, com "O livro de Praga"; João Anzanello Carrascoza, com "Amores mínimos" e Evando Nascimento, com "Cantos do mundo".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago





Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta