Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português


La intimidad entre autor y editor, por Luiz Schwarcz de Companhia das Letras

Sábado, 11.05.13

"Como editores, nem sempre privamos da intimidade dos autores. Estas eventualidades surgem nas bordas de uma atividade cujo fim é público, e o fazer, coletivo. Momentos de intimidade entre editor e autor podem ocorrer durante o processo de edição, ou nos bastidores do lançamento de um livro — e em alguns casos permanecem para além desse momento. Talvez vocês já estejam cansados de me ouvir falar que, mesmo com escritores altamente profissionais, a publicação de um livro é uma atividade de grande importância simbólica e psicológica para os envolvidos. O editor que desconhecer esse aspecto, e não souber lidar com os espaços íntimos que se criam nessas situações — com grandes chances de evoluir para uma situação embaraçosa —, poderá perder a confiança de seus autores, ou mesmo ter de encerrar a carreira precocemente. Nesse caso, não há receita que eu possa ensinar a um jovem profissional interessado no assunto, a não ser a de buscar em sua alma a mistura de uma boa dose de sensibilidade com outra igual de delicadeza, aliadas a um controle do próprio ego. São oportunidades raras que um ego dilatado pode destruir. O editor precisa sempre saber ouvir, mais do que falar. Não deve querer se sobressair, confrontar, ou mesmo posteriormente fazer uso público de momentos essencialmente privados."


Ler mais no Blog da Companhia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"Tinha ultrapassado todas as fronteiras do medo"

Sábado, 11.05.13

"Este é talvez o livro em que Saramago melhor explanou o seu sarcástico e agudo sentido de humor; um humor à beira do escárnio, ainda mais tratando-se de um tema intocável para o comum dos mortais: a mensagem bíblica. De facto, não fosse Saramago o escritor de nome feito aquém e além-fronteiras e teriam caído Carmos, Trindades, Mosteiros e Catedrais. No entanto, na fase final da sua imensa carreira, Saramago já tinha ultrapassado todas as fronteiras do medo e todos os limites do intocável."

 

Da crítica a "Caim" por Manuel Cardoso, no blogue Dos meus livros

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Fundación Saramago

Con mucho afecto y mucha impaciencia, "La estatua y la piedra" está en la calle

Miércoles, 08.05.13

Muitos amigos acorreram à Casa dos Bicos no dia 7 de maio para a apresentação de "A estátua e a pedra", o livro de José Saramago agora editado pela Fundação que contem uma reflexão do escritor sobre a evolução da sua obra e a relação da mesma com o seu percurso de vida.

Três amigos muito próximos de José Saramago falaram sobre a obra e o autor, em registos diferentes e que se complementaram. Giancarlo Depretis trouxe ao auditório da Fundação uma intimidade comovente que permitiu recordar o homem - "um menino", como lhe chamou - entre episódios do convívio pessoal e a análise da obra literária.

Foi sobretudo na análise literária, e mais centrado na "estátua", que Carlos Reis, professor da Universidade de Coimbra e também amigo de muitos anos de Saramago se deteve nesta apresentação, numa verdadeira aula de literatura em poucos minutos. Fernando Gómez Aguilera, cúmplice de Saramago nos tempos de Lanzarote, autor da biografia do escritor, comissário das exposições "A Consistência dos Sonhos" e "A Semente e os Frutos" (esta última patenta na Casa dos Bicos), trouxe ao auditório pensamento político e a atividade cívica de Saramago. Foi buscar excertos de declarações do escritor datadas da primeira metade da década de 1990 para confirmar a atualidade do pensamento do escritor, nomeadamente nas referências à Europa.

Duas atrizes do grupo Éter leram trechos de obras de Saramago escolhidas por exemplificarem as diferentes fases da escrita - a "estátua" e a "pedra".

De copo na mão, brindou-se a ao escritor e também a Pablo Luis Ávila (que morreu recentemente), que com Giancarlo Depretis pôs de pé o ensino da língua e da literatura portuguesas na Universidade de Turim. Brindou-se à vida , à literatura e à impaciência, seguindo a recordação trazida por Fernando Gómez Aguilera:

"À paciência divina teremos que contrapor a impaciência humana. Para mudar as coisas, a única forma é ser impaciente.“ [Clarín, Buenos Aires, 23 de uutubro de 2005]

Na comunicação social portuguesa, este lançamento foi muito destacado na rádio pública, com várias peças na Antena 1, e também no Correio da Manhã, na SIC, no Diário de Notícias, no Público (que fez um belo vídeo com leitura a várias vozes de excertos do livro), e no jornal cultural online Hardmusica. Para Espanha e para a America Latina, a agência EFE distribuiu extenso trabalho com revelações sobre o livro inacabado de José Saramago.

 

InfoLibre
Livro do Dia - TSF

Público

Diário de Notícias

Hardmusica

Nesta Hora

Qué es

El universal, México

El espectador, Uruguai

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"El ser humano, mi cuotidiana obsesión"

Lunes, 06.05.13

"Por eso, el ser humano es la materia de mi trabajo, mi cuotidiana obsesión, la íntima preocupación del ciudadano que soy y que escribe. "

José Saramago en La estatua y la piedra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"La estatua y la piedra" en Pernambuco, Brasil

Lunes, 06.05.13

"O auditório da Universidade de Turim já era um lugar familiar para José Saramago. Em 1991 o escritor português havia percorrido aqueles corredores e subido as mesmas escadas para que lhe entregassem o título de doutor honoris causa - a primeira de 38 condecorações do género que receberia durante a vida. Naquela tarde de maio de 1997, a plateia era composta porestudantes de literatura, professores e vátios amigos, a maioria literatos. De maneira que havia uma cumplicidade entre aquele que falava e os que ali estavam para escutá-lo. E provavelmente por conta disso o escritor fez algo que não era do seu costume: durante mais de uma hora, falou sobre literatura e, em especial, sobre a sua construção literária."

Assim arranca o trabalho do jornalista Ricardo Nunes Viel acabado de publicar na revista Pernambuco sobre "A estátua e a pedra" que assim chega ao Brasil, antes de a edição brasileira ser lançada em agosto próximo.

O jornalista pergunta, numa entrevista a Pilar del Río incluída na mesma revista, "Por que foi tão especial essa conferência?". Eis a resposta:

"José estava cómodo, rodeado de amigos, de pessoas conhecidas, e se desnudou. Obviamente que essa conferência foi revisada e anotada por ele depois (alguns meses antes de morrer) mas o essencial está no livro. José não sabia o que ia falar naquele dia, falaria de improviso e dependia do que havia sido dito antes, das conferências anteriores. Não levou anotações e de repente começou a se abrir".

Pode ler todo o trabalho em: Pernambuco

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"La frontera que separa la noción de un Presente sin dimensión de un Pasado que tiene todas las dimensiones"

Domingo, 05.05.13

"La verdad es que no se sabe dónde está la frontera que separa la noción de un Presente sin dimensión de un Pasado que tiene todas las dimensiones, incluso partiendo del principio de que todo lo que tiene que ver con el Pasado es Historia y todo lo que tiene que ver con el Presente es Actualidad."

José saramago, en La estatua y la piedra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago






Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta