Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português

Visitantes de la Casa dos Bicos leen a José Saramago (27)

Viernes, 09.08.13

Amilcar Bettega, vencedor do Prémio Portugal Telecom de 2005 com o livro de contos "Os lados do círculo", passou pela Fundação José Saramago e deixou um registo da leitura de "A História do Cerco de Lisboa", somando-se assim às dezenas de visitantes que nas últimas semanas têm deixado registadas as suas leituras na Casa dos Bicos.

O escritor brasileiro apresenta neste sábado, em Porto Alegre, o seu primeiro romance: "Barreira". O evento será na Palavraria, às 17h (de Brasília).

Na segunda-feira, dia 12, Amilcar Bettega estará em São Paulo para a divulgação do livro. O ato acontece às 19h30 (de Brasília), no Espaço Cult.

A Fundação agradece ao escritor a sua visita e deseja-lhe as maiores felicidades.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

A difícil sobrevivência dos índios Awá da Amazónia vista por Sebastião Salgado

Martes, 06.08.13

A sobrevivência dos pouco mais de 400 índios Awá está em risco, devido à destruição da floresta por "grileiros, posseiros e madeireiros". Eles são um dos últimos povos cacçadores e recoletores da Terra e vivem no que resta da Floresta Amazónica do Maranhão, na Reserva Biológica do Gurupi. A repórter Miriam Leitão e o fotógrafo Sebastião Salgado fizeram uma extensa e comovente série de reportagens junto desta comunidade ameaçada da aldeia Juriti, publicadas no jornal Globo e disponível na edição online sob o título "Paraíso sitiado". "Apesar de sua terra já estar demarcada, homologada e registrada com 116.582 hectares pela União, eles enfrentam uma ameaça real de assistir à destruição da floresta da qual são tão dependentes e de onde tiram o sustento de seus filhos. Ainda que a Justiça já tenha determinada a retirada desses 'intrusos' ou não índios, como define a Funai, os Awá temem pela própria sorte, se afirmam em sua coragem e não vacilam quando veem sua resistência em xeque. "Não temos medo. Vamos resistir", dizem em discursos emocionados."

Globo - Paraíso Sitiado

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

Companhia das Letras cumple sueño de José Saramago, publicando su obra completa

Viernes, 19.07.13

Estas são as capas das obras de José Saramago "Levantado do chão" e "Memorial do convento" que vão ser finalmente editados no Brasil pela Companhia das Letras. Assim se cumprirá o desejo de José Saramago de ver reunidos todos os seus livros na Companhia das Letras, que para ele era mais do que uma editora.

A linha gráfica destas capas é a mesma das obras anteriormente editadas. Construídas a partir de trabalhos em relevo sobre redes metálicas de Arthur Luiz Piza, estas são capas sóbrias e elegantes, obras singulares para livros que são eles próprios esplendorosos.

Nascido em São Paulo, Brasil, em 1928, Arthur Luiz Piza vive em Paris há mais de 50 anos. Criador de gravuras, desenhos e esculturas, é considerado um dos mais importantes artistas do seu tempo, com mais de 75 exposições individuais, 100 coletivas, participações em 53 bienais e prémios de grande prestígio em todo o mundo.

"O que faço é garimpar. Trabalho como se estivesse criando música", disse em março último, numa entrevista a propósito de uma exposição em Belo Horizonte. "Posso dizer que nos trabalhos grandes lanço como redes para pescas quotidianas, filtros experimentais. As pequenas caixas que multiplico com voracidade são como pedaços de mim mesmo. Doce paranoia? Não sei responder. Não tem importância. Porque é no ato de olhar ou de ver que algo pode acontecer."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

FLIP en Paraty comemora centenário de Graciliano Ramos

Miércoles, 03.07.13

 

Começa nesta quarta-feira, dia 3, em Paraty (Rio de Janeiro), a principal feira literária brasileira. A 11.ª edição da Flip arranca às 19h do Brasil (23h de Portugal) com uma conferência do escritor Milton Hatoum sobre Graciliano Ramos, o homenageado deste ano no evento. Graciliano, autor dos clássicos Vidas Secas e São Bernardo, completaria cem anos em 2013. Na sequência, Luis Perequê e Gilberto Gil farão o show de abertura da feira. Até domingo, leitores e escritores têm encontro marcado na cidade do litoral brasileiro. A programação pode ser consultada na página oficial do evento: www.flip.org.br , onde todas as mesas serão transmitidas em tempo real.

Os recentes protestos populares que tomaram conta das ruas das principais cidades brasileiras também serão assunto da Flip. Na quinta-feira, dia 4, jornalistas, sociólogos e economistas discutirão o assunto.

Em 2010, na 8.ª edição da Flip, José Saramago, que acabara de falecer, foi homenageado na Feira Literária Internacional de Paraty. Ler aqui e aqui.

Para acompanhar a feira:
Blog do Instituto Moreira Salles sobre a Feira:

Hot-site do Globo

Twitter oficial da Flip

Facebook da Flip http://www.flickr.com/photos/flipfestaliteraria

Flickr da feira http://www.flickr.com/photos/flipfestaliteraria

No Facebook da Fundação José Saramago também poderá encontrar informações atualizadas sobre a FLIP

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

A difícil conversa

Jueves, 13.06.13

A Fundação José Saramago abriu-se ao público na Casa dos Bicos exatamente há um ano. Para assinalar este aniversário, as entradas são hoje gratuitas e a Casa fica aberta até às 20h00.

E para todos, em particular para os que não podem vir até a este novo espaço cultural da Lisboa histórica, aqui fica um texto de José Saramago, escrito em 13 de março de 1986 e enviado para a revista brasileira Status. Enviado por telex, tecnologia que na altura era muito avançada!

O progresso, dizia-me aquele amigo entusiasta, é o melhor que há. Estás, por exemplo, em Lisboa, e queres fazer chegar um recado a alguém que vive em São Paulo, Brasil. Se fosse aqui há duzentos anos terias de escrever trabalhosamente uma carta que atravessaria o Atlântico num barco à vela, metida em escuro porão, com risco de naufrágio, e então se perderia o negócio, ou a amada desesperaria por falta de notícias. Hoje é diferente: pairam na atmosfera uns mágicos objetos, chamados satélites, de cujo funcionamento não entendes, mas que por ares e ventos te transportam as palavras, entre telefone e telefone, em poucos minutos ficaste rico de dólares ou reforçado de sentimentos. E se, pela extensão do discurso ou sua complexidade, dúvidas que haja, embaraços na receção, tens ao teu alcance esse outro invento, o telex, que alinhará no destino, e por claro, ordens, projetos e afetos, como se os teus próprios dedos, invisíveis, fossem datilografar a mensagem a oito mil quilómetros de distância. Graças ao progresso, remata o meu amigo, a comunicação é fácil, imediata, instantânea.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago

"La estatua y la piedra" en Pernambuco, Brasil

Lunes, 06.05.13

"O auditório da Universidade de Turim já era um lugar familiar para José Saramago. Em 1991 o escritor português havia percorrido aqueles corredores e subido as mesmas escadas para que lhe entregassem o título de doutor honoris causa - a primeira de 38 condecorações do género que receberia durante a vida. Naquela tarde de maio de 1997, a plateia era composta porestudantes de literatura, professores e vátios amigos, a maioria literatos. De maneira que havia uma cumplicidade entre aquele que falava e os que ali estavam para escutá-lo. E provavelmente por conta disso o escritor fez algo que não era do seu costume: durante mais de uma hora, falou sobre literatura e, em especial, sobre a sua construção literária."

Assim arranca o trabalho do jornalista Ricardo Nunes Viel acabado de publicar na revista Pernambuco sobre "A estátua e a pedra" que assim chega ao Brasil, antes de a edição brasileira ser lançada em agosto próximo.

O jornalista pergunta, numa entrevista a Pilar del Río incluída na mesma revista, "Por que foi tão especial essa conferência?". Eis a resposta:

"José estava cómodo, rodeado de amigos, de pessoas conhecidas, e se desnudou. Obviamente que essa conferência foi revisada e anotada por ele depois (alguns meses antes de morrer) mas o essencial está no livro. José não sabia o que ia falar naquele dia, falaria de improviso e dependia do que havia sido dito antes, das conferências anteriores. Não levou anotações e de repente começou a se abrir".

Pode ler todo o trabalho em: Pernambuco

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundación Saramago





Destacados

Ver todas las noticias

Amigos de la Fundación José Saramago


Librería/Tienda de la Fundación José Saramago


Además


Sonidos de la Fundación


Blimunda


Serviço educativo



La Fundación
Somos lo que dice el documento José Saramago firmado en Lisboa el 29 de junio de 2007. Somos la Fundación José Saramago.
Más información | E-mail

Buscar

Pesquisar no Blog  

La Casa dos Bicos

La Casa dos Bicos, edificio del siglo XVI situado en la calle Bacalhoeiros, Lisboa, es el hogar de la Fundación José Saramago.

La Casa dos Bicos se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 18h (última entrada a las 17h30m).
Leer más


A Casa José Saramago en Lanzarote

La casa hecha de libros se puede visitar de lunes a sábado de 10h a las 14h30. También se puede caminar virtualmente, aquí.

Reciba nuestro boletín de noticias


#saramago no Twitter



Archivo mensual

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta